18/04/2013

10º dia - ( 18/04/13 ) - Granon X Villafranca Montes de Oca

Resumo da Etapa



Sol quase de Verão
Bem, acabamos dividindo o grupo,  na saída de Granon...  na verdade ainda na chegada,  pois parte do grupo já havia se instalado na igreja de San Juan, na saída de Nájera acabamos nos separando durante o dia e geralmente nos encontrando nas paradas e ou para dormir com o restante do grupo. Ao chegar ALBERGUE LOTADO, Markus conseguiu um colchão extra e por lá ficou junto com Jennifer, Cher e Yvonne que se recuperava de um grande esforço pra chegar e acabou passando muito mal devido ao calor.



Albergue "Malucão"
Eu e Daniel, acabamos por ter que escolher a única opção disponível para se hospedar... um albergue particular "bem alternativo"... Bem,  o local tem decoração um tanto quanto to pscicodélica, com seres e desenhos malucos pintados nas paredes... além de um hospitaleiro com um visual tb alternativo... enfim,  o jeito foi confiar e dormir por lá mesmo. Conseguimos (eu e Daniel), recusar o convite para a "CENA" do albergue, e fomos jantar com "TODOS" na igreja e tivemos uma janta como não havia tido ainda... (éramos os dois únicos peregrinos lá instalados), e foi engraçado perceber o Italiano (Daniel), incomodado com o local...  (em um determinado momento ele pediu para deixar o cajado próximo, pois em caso de problemas partiria pra cima...  más 3 minutos após se deitar roncava e não demonstrava qualquer possibilidade de reação).


Os demais acordaram bem cedo...  devido ao princípio de insolação sofrido por Yvonne optamos por caminhar "fora" do horário mais quente do dia...  (deu pra imaginar um pouco o Caminho no verão), e logo nos chamaram para iniciar o caminho do dia, más foi a primeira vez em que me "confundi" com o idioma quanto a HORÁRIO...  não consegui entender o tal "fifteen past six"...  e acabei ficando para trás. Saímos as 6:30h, quinze ou vinte minutos depois do grupo, mas o suficiente para que eles desaparecessem a frente, era ainda noite, e queríamos evitar problemas com o Sol... más aqui o tempo também muda...  e literalmente virou,  mais tarde constatamos que 10 graus foi a máxima mas saímos de Granon, perto de "ZERO GRAU" ,  muito vento...  bom pra caminhar,  então tocamos em frente rumo a Belorado, ou oque viesse a frente.

O grupo "dormiu mal"... a noite na igreja naquele ambiente grande e lotado de peregrinos, motivou meus amigos (exceto Yvonne), a "secar" meia garrafa de BOURBON, em busca do tal sono, acho que a sinfonia noturna por lá deve ter batido recordes...  eu e Daniel estávamos nesse ponto tranquilos, não tivemos nenhum barulho durante a noite.

Com os vinte minutos de diferença foi suficiente para que não encontrássemos o grupo durante o dia todo... caminhei sozinho boa parte do dia, hora encontrando com Daniel, hora não...  Ao vislumbrarmos um SUPER BAR a beira da estrada (como uma parada de carros), resolvemos entrar, e lá estavam todos a descansar. Era um ponto de apoio ao Peregrino um restaurante e um HOTEL, como estavam muito cansados e vindo de uma noite mal-dormida, eles resolveram ali se instalar.  "Percebi" que era bom que seguisse viagem...  não tinha nos planos me hospedar em hotel, e convidei Daniel a seguir viagem, pois ele iria apenas até Burgos e a partir de lá poderia novamente me juntar aos grupos.
Ponto de apoio em Belorado

Famoso refúgio com espírito Brasileiro
Almoçamos um BELO MENU, e seguimos, decidimos avançar a Villafranca (11km a frente), assim tivemos nova separação do grupo (talvez fosse a última). Bem, dia bom pra caminhar como disse,  passamos pelo Albergue de Acácio e Orietta, havia trazido um presente para eles, más como era cedo resolvi respeitar o horário e nem a porta bati, deixei minha mensagem escrita próxima a janela e por lá a vontade em ter ficado com este simpático albergue, tão famoso por aqui... (bem, más um indício de algo que ficou),  rapidamente fizemos os 11km (estava frio),  até Villafranca Monte de Oca, encontramos novamente com os italianos (SERGIO E PAULO), e nos deram a dica quanto a ficar no segundo albergue da cidade um hotel que foi hospital de peregrinos, más que reserva uma parte de suas acomodações como ALBERGUE, sem dúvida um "achado", e optamos pelo albergue particular ao invés do municipal...  3 euros mais barato,  e nos demos super bem...


Hotel "Albergue" muito bom

Bem,  no Caminho nunca ase está sozinho... deu pra conhecer melhor esse tal "Daniel" é um Irlandês,  que morou nos EUA,  Itália e atualmente Venezuela...  fala 3 idiomas,  e ainda não entendi como conseguimos nos comunicar tão bem,  ele caminha com dois celulares no bolso,  um para falar com os pais na Itália,  e  outro com sua esposa na Venezuela...a melhor parte do dia foi quando ele telefonou para ROMA, e pediu a mãe dele que procurasse na internet um MC DONALD's em "Belorado"... pois ele queria comer um hamburguer, e assim foi tentando localizar um até que chegamos em Burgos...

A riqueza de detalhes impressiona

Nascer do Sol
A cada Vila, uma praça e geralmente com água

Uma imagem vale mais que Mil Palavras
Lugar inusitado, ao fundo as cordilheiras

Amigos Peregrinos, que a cada MARCO nos motiva, amigos que ficaram em Belorado



11º dia - Villafranca Montes de Oca x Atapuerca